Slow Fashion: a importância da moda consciente

Você tem alguma peça no seu guarda roupa que não usou no último ano? Ou quando abre o armário você vê muitas peças, mas ainda assim sente que não tem o que vestir? Pois saiba que você não está sozinha: o hábito de comprar mais peças do que precisamos, seja para acompanhar uma coleção ou uma tendência da moda, é muito comum.

E embora seja normal no mundo da moda, esse hábito de comprar peças em excesso pode ser visto como algo sem sentido e  que vai contra as ações de sustentabilidade. Nesse contexto, surge a necessidade de tornar a moda mais sustentável, e com isso o movimento Slow Fashion ganha força.

O que é o movimento Slow Fashion?

O termo Slow Fashion (em português “Moda Lenta”) descreve um movimento sustentável, que tem como objetivo evitar o consumismo e o descarte inadequado de peças de roupa, mostrando que a moda pode ser consciente.

Mas, esse movimento vai muito além da preocupação com o descarte. Ele se preocupa com todas as etapas de produção de uma peça, como a escolha do tecido e o planejamento da forma de produção - as marcas que trabalham com esse movimento precisam de um tempo maior para a produção, visando sempre a redução de impactos com criatividade.

Dessa forma, as coleções são sazonais e apresentam roupas minimalistas e atemporais; peças para serem utilizadas em qualquer época de ano, independente de uma tendência. Além disso, as roupas contam com meios de produção mais sustentáveis, valorizando o trabalho manual, como o artesanato.

Quais os impactos do Slow Fashion na sustentabilidade?

A indústria têxtil é uma das mais prejudiciais ao meio ambiente. O movimento Slow Fashion surge como uma alternativa à produção em massa, e assim promove uma produção em baixa escala e média escala, em um maior período de tempo, gerando menos lixo e diminuindo o desperdício.

Como começar uma moda mais consciente?

Se você percebeu a importância do Slow Fashion para a sustentabilidade e quer apoiar o movimento, saiba que qualquer pessoa pode aderir ao conceito e promover um consumo consciente. Vamos as dicas:

  • Adquira peças que fazem parte do seu estilo e não da coleção atual: no Slow Fashion, um dos objetivos é adquirir peças que façam parte do seu estilo, levando em consideração a vida útil das peças e dando prioridade para as que têm uma durabilidade maior. Assim, você age com menos impulsividade e compra roupas que combinam com as outras peças do seu guarda roupa.
  • Aposte nos brechós: seja uma loja online ou uma loja física, os brechós são ótimos locais para a rotatividade de peças. Neles você encontra roupas seminovas, em ótimo estado e com a vantagem de ter um preço mais em conta - e se tiver sorte, ainda consegue uns ótimos garimpos!
  • Saiba onde comprar: a melhor forma de fazer parte do movimento Slow Fashion é comprar em lojas que façam parte dele. O Fast Fashion segue a todo vapor, onde as peças parecem ter “prazo de validade” e após um curto período de tempo usando acabam sendo trocadas por peças das novas coleções. Felizmente, muitas marcas já seguem um caminho mais ético e vêm apostando na moda consciente, na produção sustentável e no consumo responsável. Dentre as marcas que apostam no Slow Fashion, a Ce.Ci é uma delas! Para peças atemporais, básicas e nada óbvias, conheça a nossa marca.